poder superior

tumblr_n43qaporvj1rwwmgao1_500

…Concedei-me Senhor a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso mudar, Coragem para mudar as coisas que posso, e Sabedoria para discernir a diferença entre uma e outra…

— Oi, meu nome é Wando.

Todos os demais, juntos, repetem: “Oi, Wando”.

— Sou um adicto em recuperação, estou limpo há treze anos, dois meses, quatorze horas e vinte segundos, graças a minha força de vontade e a força de um poder superior…

“Na minha época de ativa, eu vivia na rua, passava dias e noites em motéis, com prostitutas. Eu usava drogas e gastava todo o meu salário na esbórnia. Hoje, graças a esta irmandade sem fins lucrativos e um poder superior [ele junta as mãos e olha para cima], tenho mulher, três filhos, emprego e uma vida estável. Gasto mais do que recebo com mensalidades escolares, prestações do crediário da Renner [feito pela minha esposa] e presentes infantis para carregar para as festas insuportáveis de aniversário dos amiguinhos dos meus filhos. Eu tinha uma vida divertida, mas optei por seguir a linha do cidadão padrão. Tudo isso me deixa muito puto. Aturar festa de criança de cara limpa sempre é um tremendo desafio. Encho a cara de miniquibes, minicoxinhas e Coca-Cola, ando de um lado pro outro [já esfregando as mãos na testa suada] e termino me masturbando no banheiro masculino, sentado no vaso, ao som da Galinha Pintadinha, me imaginando comendo uma das meninas do grupo de animadores de festa. Depois, volto para casa exausto, tomo um banho, umas gotinhas de Rivotril e durmo. Muito obrigada por me acolherem. Desejo a vocês o que desejo para mim. Mais 24 horas.

O condutor da reunião dá um retorno para Wando: Antes de mais nada, companheiro Wando, você precisa lembrar que temos mulheres na sala e falar sobre masturbação em uma festa infantil pode não ser muito adequado. O condutor é a pequena autoridade, chamado de coordenador.

Sandra levanta o dedo.

_ Boa noite, meu nome é Sandra e… [ ela é interrompida pelo grupo ]

_ Todos, juntos, repetem: “Oi, Sandra”, com um sorriso assustador no rosto.

Meu nome é Sandra, sou uma adicta em recuperação, estou limpa há dois anos e venho aqui _ todos os dias _ para jamais esquecer o sofrimento que causei ‘aos meus’ durante a época em que eu metia a cara no talco. Eu cheirei meu carro, meu apartamento, perdi meu emprego [ era aeromoça ], perdi a guarda do Pedro Henrique [ hoje com 7 anos ] e_no meu fundo de poço_chupei muito pau de taxista em troca de droga.

Hoje, vendo semi jóias, Natura e Jequiti. [Sandra tem a palavra derrota escrita na testa e chicote, nas costas]
Consegui trazer meu filho de volta para casa. Eu moro com a minha mãe.
Minha vida é um porre. Pior que cerveja sem álcool.
Ninguém me come! Eu gostaria de me reinventar. Recomeçar. Infelizmente, não consigo admirar paisagens tomando suco de abacaxi com hortelã_ sorrindo_ fazendo selfie e agradecendo a Deus por estar viva.
Acho isso tudo uma tremenda palhaçada. Não tenho paciência para quase nada. Uma sensação de inadequação assustadora. Espírito olímpico é o caralho. Aquele sorriso plastificado dos ginastas me causa náuseas. E o povo brasileiro batendo palmas. Resolveram brincar de primeiro mundo. Deus! E eu aqui, sentada nessa porra dessa cadeira, limpa [ sem usar drogas ], esperando uma recompensa.

Se Pedro Henrique não existisse, eu acho que já estaria morta.
De cabelos longos, loura, corpo sarado, cara marcada e sorriso apagado. Dentes amarelados e tatuagens para todo lado.
É isso. É um vazio sufocante.

Quero aproveitar para dizer que vocês deveriam respeitar o anonimato desta merda. Uns e outros ficam muito excitados quando algum ‘famoso’ entra por aquela porta.
Saem daqui loucos para encontrar alguém e dizer: ‘Sabe o Fulano? Ele é companheiro.’
Pelo amor de Deus! Estar aquí pode ser uma benção para um e um calvário para outro.

*companheiro é como um membro chama o outro dentro da irmandade.

Mais 24 horas de sobriedade para todos nós.

Segue a reunião.

— Oi, meu nome é Ari e esta é a minha primeira vez aqui.

Sou representante de laboratório e trouxe amostras de drogas lícitas que nos ajudam a sobreviver sem dar muita alteração e afetar o bem-estar dos que vivem a nossa volta.

Todos repetem: “Ari, hoje você é a pessoa mais importante aqui”.

Cardoso toca um sino e diz: “Reunião encerrada. Por favor, fila organizada. Afinal, somos um grupo de pessoas bem adestradas”.

Opa! Não podemos esquecer de encerrar a reunião com a oração.

…Concedei-me Senhor a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso mudar, Coragem para mudar as coisas que posso, e Sabedoria para discernir a diferença entre uma e outra…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *