marta

Ontem, ele chegou mais cedo do trabalho e me trouxe lingerie de presente.
Nossa vida sexual está um desastre. O que ele não sabe é que para quem está sem a menor vontade de trepar, um jogo de panos de prato pode ser mais excitante que uma lingerie supostamente picante.

Estou tomando antidepressivos. Tudo bem, o gesto foi lindo. Super Hollywood movies. No entanto, passamos a noite tomando vinho. Sexo? Jamais!
O psiquiatra disse que não deveríamos consumir álcool e que deveríamos fazer exercícios físicos.
Bom, nós temos uma bicicleta ergométrica em casa. Mas, ela se transformou num cabideiro e nós a deixamos em paz.

Estou desempregada. Passo o dia em casa, observando meu varal de orquídeas e observando minha “secretária” arrumar a casa. Só tiro meu roupão em caso de emergência. Sim, já fui ao supermercado de roupão. Basta fazer um coque e usar óculos escuros. Estilo celebrity. Espinha ereta e vamos nessa. Quem se arruma para fazer compras é a classe média emergente, com dentes brancos implantados, reluzentes. Até perfume passam. Angel, às nove da manhã.
Meu marido corporativo está empregado e é feliz. Tipo de gente que fotografa o pôr do sol. É Diretor de qualquer coisa da Tupperware. Faz palestras que incentivam mulheres a vender vasilhas plásticas e outros itens como loucas.

É do tipo que lê o Poder do Agora. Minha Nossa Senhora.
Não temos filhos.
Temos uma calopsita chamada Marta Suplicy.
Nossa vida é simples.
Gostamos de viajar e frequentar bons restaurantes.

Meu parceiro é gourmetizado. Toda vez que abrimos um vinho, meu marido perde cerca de vinte minutos me explicando a origem daquela porra. Eu finjo que presto atenção, enquanto bebo.
Sou arquiteta. Mas, no momento, não consigo arquitetar nem sequer um lavabo ou um plano para escapar dessa gaiola.

Um comentário sobre “marta”

  1. Ah, consegue! Vende a bicicleta e a lingerie, troca de marido (onde já se viu, Victoria Secret?). Retrato bem fiel, e bem escrito sobre o tédio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *